Menu

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

De um tempo pra cá


                        De um tempo pra cá
                 

De um tempo pra cá eu venho limpando mais os olhos, abrindo mais as cortinas e esperando menos das pessoas que tanto eu deveria esperar algumas coisa.
 De um tempo pra cá eu fiz que nem a Cinderela, esqueci coisas no caminho e não tive tempo de buscar. Tenho ouvido muito a Ana Canãs, talvez pelo fato do meu celular ter paralisado várias vezes em sua música, mas até que eu gostei. 
De um tempo pra cá eu não amei ninguém, não sei até que ponto isso acaba sendo bom, mas amor passou a ser só uma frase fofa - mentira, eu beijei o moço dali da esquina e fiquei toda estremecida.
 Em alguns quesitos fiquei a esmo, mesmos livros que teimo em ler e não leio, a minha conta de livros sobre tragédias românticas ainda irei expor em praça pública em uma daquelas feiras livres que todo mundo compra por cinco reais e lê pelo menos três vezes, três longas vezes e em todas as três chora enquanto come chocolate amargo. 
De um tempo pra cá não mudei muito, acho que isso deu pra perceber logo de cara. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário